As Historias de Daniel B. V.3 cap.3 Hospital da Humanidade.


Este é o 3cap. do 3 vol. das Historias de Daniel B.
O Hospital da Humanidade.
Acompanhe e compartilhe com os amigos.




CAPITULO III
                                                                                        
Partiram para Cristaliun.            
Enquanto isso o Gigante não ficou parado.
Mandou murar toda a fazenda com muro alto, como desejava Daniel.
Nas obras colocaria não um mas vários robôs engenheiros coordenados, isto agilizaria as obras. Estava meio desfalcado de mão de obra, já que a maioria de seus robôs técnicos estavam na Base Sandra. Mas as fabricas de robôs estavam a todo vapor. E todos eles estavam sendo programados para robôs técnicos em construção.  Cada robô que saia da esteira transportadora da linha de montagem e era programado ia direto para a fazenda. Nesta nova aquisição seria instalado o Hospital da Humanidade. A terraplanagem estava a todo vapor.
Ao mesmo tempo que era aberto o espaço que seria a parte inferior do hospital, as paredes já iam sendo revestidas. O material era mais fácil do que da Base Espacial, por isso Gigante não tinha dificuldades em consegui-lo.
O buraco aberto seria suficiente para caber 100 andares do novo edifício.
Para fora da terra teria outros 100 andares.
Ao redor deste, haveria um bosque de árvores comuns e um bosque de árvores frutíferas. Haveria muita pista para caminhada dos internos.
Tudo rodeado por um muro de 10 metros de altura.
Toda esta engenharia era migalhas para um celebro eletrônico acostumado a trabalhar com outros tipos de valores.
Em poucos meses este hospital estaria completo.
O piso inferior ligaria diretamente a Base da Montanha. Facilitaria a comunicação direta dos integrantes das equipes.
Os Bombeiros de Elite, também estariam ligados ao Hospital da Humanidade. Eles não necessitavam de uma base muito grande. E na fazenda havia muito espaço.
No hospital haveria laboratórios de ultima geração. Técnicos, biológicos, de pesquisas para novas doenças.
Setores infantis, femininos, masculinos. Oncologia, traumatismo, transplante de órgãos.  Tudo o que o ser humano necessitasse estaria á disposição e de graça. Seria mantido pelas empresas que o pai de Daniel administrasse.
E ter os vários Coordenadores ajudando tornaria a tarefa ainda menos complicada.
Seria administrado pelo senhor Luis B. e esposa, pais de Daniel na parte administrativa financeira. Pelo casal de médicos Dr. Mateus e dra. Regiane, além de médicos eram missionários. Tinham amor correndo nas veias.
Robôs médicos incansáveis trabalhando junto com médicos humanos.
A limpeza e higiene mais perfeita possível.
Locomoção de pacientes de qualquer parte do mundo pelos meios mais rápidos e eficientes.
O Gigante havia solicitado a presença de todos os médicos, cirurgiões, químicos, patologistas e técnicos que haviam sido arregimentados.
Falava a eles através da tela de imagem da sala de reuniões mais ampla que ele tinha.
Transmitia ao vivo as obras e dava todas as informações técnicas possíveis. Solicitou que todos participassem dos hipno treinos. Sem os quais não seriam aceitos nas equipes. Os bombeiros que estavam na base a espera de algum serviço também participaram da palestra.
Todos ficaram de boca aberta pelas dimensões do complexo hospitalar. Dos recursos que seriam utilizados nas construções.
Dos recursos que seriam utilizados no trabalho depois de concluído o hospital.
O Gigante pediu que o Dr. Mateus e dra. Regiane falassem aos seus futuros colaboradores sobre seus trabalhos.
¾    Como o Coordenador Gigante já nos relatou sobre toda a obra do Hospital da Humanidade, nem mesmo eu e a Regiane poderíamos imaginar algo de tamanhã envergadura. Este projeto dará um salto enorme em relação a tudo que temos de recursos disponíveis para a humanidade. Ter a saúde como bem prioritário e ainda gratuito, é o sonho de qualquer um que tenha prestado o juramento de médico. Estamos vivendo a realização de um sonho. Querida fale algo.
¾    Sim. Mais para a frente, quando o “Hospital da Humanidade” estiver pronto e com a universidade de medicina funcionando, o mundo todo vai enviar candidatos a estudar aqui conosco. Será a melhor universidade de medicina do mundo todo. Estamos a poucos meses de trazer a realidade presente um futuro que ainda estaria a décadas de distancia. Haverá muito assedio politico e de autoridades para interferir aqui. Mas estaremos atentos e sempre prontos para defender a moral, o respeito e a dignidade do ser humano acima de tudo.
¾    Amigos, como minha esposa já disse. Vocês são a vanguarda de uma nova elite médica e de todas as profissões voltadas ao bem estar da raça humana, teremos uma disponibilidade técnica a nossa disposição inigualável. E totalmente gratuita. Vocês são privilegiados. Gigante, mais alguma coisa?
¾    Sim. Gostaria de parabeniza-los pela sabia decisão de se unirem a equipe do Daniel B.. Vocês tem o futuro nas mãos. Obrigado. Em poucos meses estarão na ativa, mas ate lá podem por os conhecimentos adquiridos a serviço nos hospitais onde puderem utiliza-los. Podem ir.
Todos deram uma grande salva de palmas e se retiraram.
Mais um passo fora dado.
O Hospital da Humanidade já não era um sonho, era um projeto em andamento e a todo vapor.
Somente o Dr. Mateus e dra. Regiane ficaram na sala de projeção e continuaram a conversar com o Gigante.
¾    Quando o pessoal volta de viagem?
¾    Hoje ainda. O Magno tem de estar presente para receber as naves de transporte que estão trazendo os minerais que foram retirados da lua que será a nova Base Sandra. Eles foram ver de perto a extração de cristal do planeta que o Daniel agora denominou Crystaliun. Mas já devem estar retornando. Lá não tem nada de atrativo. É como ver um pedaço de cristal no espaço.
¾    É, mas é um cristal de imenso valor.
¾    O Denser só terá valor depois de fundido ao Trinlio para formar o Borg.
¾    Bem, ainda não conheço o processo. Mas, vamos ao que interessa. Peguei um planador e fui ver as obras do hospital. Quero te adiantar que logo vão aparecer os fiscais da prefeitura, do governo, etc... vão querer saber do engenheiro responsável, finalidade da obra, etc. afinal qualquer avião que sobrevoar a área pode ver a enorme cratera. E o muro que você levantou também chama a atenção.
¾    Não se preocupe. O Daniel pediu ao seu Luis que agendasse uma reunião com a governadora e o presidente. Vai falar do hospital e da implantação de uma siderúrgica de grande porte. Vai explicar que trará minerais de astros mortos do espaço. Luas, meteoros... e até de outros planetas.
¾    Ainda bem. E como acha que irão reagir a isto?
¾    Não sei. Veja sua esposa, por exemplo. Dra Regiane foi fácil aceitar a ideia de ter uma tecnologia alienígena a seu dispor?
¾    Não. Gigante. Não foi. Mas depois de conhecer o processo. A gente se acostuma.
¾    Igualmente acontecerá com as autoridades. Ou pensa que estão parados? Que não estão investigando os vídeos, e imagens que fizeram nos eventos que participamos?
¾    Com certeza não, Gigante. Eles sabem que estão lidando com algo mais. Só não sabem de onde vem.
¾    Exatamente. Mas Daniel também não esclarecerá estes detalhes. Somente dirá que pode construir e dentro de pouco tempo este hospital com todos os seus fundamentos e também a siderúrgica. Estes projetos alavancam qualquer país séculos a frente dos outros. Portanto vão abraçar este presente com braços abertos. E “cifrões nos olhos”.  
¾    Já esta falando igual a terráqueos. É assim mesmo que farão.
¾    Querido, será que não vão querer por empecilhos na construção?
¾    Deixe-me responder dr. Mateus.
¾    Pois não Gigante.
¾    Dra. Eu tenho engenheiros credenciados na ordem regional. São eles que assinam os projetos.
¾    E a Secretaria De Meio Ambiente?
¾    Tenho um laudo já preparado. O Daniel já havia me avisado e procurei todas as legislações através da internet. Estamos dentro de tudo que é legal. Amanhã podem ir dar outra sobrevoada nas obras. Verão que já esta quase tudo coberto. Tenho centenas de robôs trabalhando. Existem maquinas que estão revestindo toda a estrutura da cratera com aço. Os canais de agua subterrâneos já foram identificados e canalizados. Serão encanados e utilizados. Somente a passagem para a Base Da Montanha que esta sendo aberta no nível de baixo do hospital. 1000 metros abaixo da superfície, não fara parte das plantas do hospital.
¾    Você pensa em tudo.
¾    É necessário.
¾    Em meses ficará tudo pronto. Mas no mês que vem os andares de baixo já poderão começar a receber as maquinas e instalações necessárias. Se quiséssemos poderíamos inaugurar o Hospital da Humanidade no mês que vem. Mas somente com os andares subterrâneos. Enquanto isto terminaríamos de concluir os elevados.
¾    Seria bom. Pelo menos nossos médicos, patologistas e cirurgiões poderiam se ocupar de alguma coisa.
¾    Perguntaremos a Daniel, dra. Regiane. O que ele decidir faremos. Com uma noticia destas o pessoal do governo tirará qualquer empecilho de nossos calcanhares.
¾    Todos os pavimentos inferiores ficarão prontos?
¾    Sim. Ate o pavimento térreo. Mas não ficarão operacionais todas as salas. E nem todos os andares. Montaremos aleatoriamente os andares. Os que liberarmos estarão totalmente prontos. Todas as salas com todo equipamento e maquinarias. Pessoal e robôs médicos. E a medida em que terminarmos os outros andares iremos liberando-os.
¾    É uma ótima ideia. De onde vem o equipamento medico?
¾    Macas, maquinas de RX, maquinas de tomografia, leitores óticos, computadores, microscópios, e muitas outras coisas que te requisitamos?
¾    Os equipamentos mais sofisticados serão trazidos da Base do Pacifico. Já mandei fabrica-los. Eu poderia fabricar aqui, mas quero que todos os Coordenadores participem.
¾    Já esta tudo encaminhado, então?
¾    Sim. O Magno informou que tem em estoque muitas das coisas que vocês solicitaram. Estão em seus depósitos.
¾    Eu nem imaginava isto. Surpreendeu-me.
¾    Dra. Regiane, acostume-se conosco. Pensamos a frente. Quando surge o problema, já temos a solução.
¾    Começarei a fazer desta regra a minha. Pode deixar.
¾    A nossa. Querida. Irei fazer o mesmo.
¾    E os laboratórios, Gigante? Ficarão prontos quando?
¾    Depois que liberarmos os andares inferiores para o tratamento da população. Daremos inicio, ou melhor, concluiremos os laboratórios e posteriormente a universidade. Mas tudo depende da decisão do Daniel.
¾    Ele aprovará com certeza.
¾    Eu sei.
Passaram o dia conversando. O Gigante ia esclarecendo todas as duvidas e informando detalhes do que seria realizado.
Ao final do dia e quase ao anoitecer Daniel anuncia sua chegada.
¾    Estamos chegando. Visitamos Cristaliun e o cofre do Magno. Ele esta trazendo algumas maquinas que estavam guardadas no espaço.
¾    Seja bem vindo amigo. Gostou do que viu Daniel?
¾    Sim, Gigante. As obras da Base Sandra estão de vento em popa. E o planeta Cristaliun é algo de assustador. Um bloco de cristal pendurado no espaço.
¾    Já tinha dito isto ao dr. Mateus e dra Regiane. Estamos ampliando as mineradoras do planeta. Logo traremos bastante Densiun de lá.
¾    É um material estranho aquele.
¾    Não existe aqui no seu planeta. Por isto temos de importa-lo.
¾    Cheguei, Gigante. Falar pessoalmente é muito mais agradável. Como vão dr. e dra.? E as obras do Hospital Da Humanidade?
¾    Estão indo bem. O Gigante passou o dia nos narrando e esclarecendo detalhes. Deixaremos ele te informar.
¾    Fale Gigante.
¾    Estávamos conversando se não seria de melhor proveito, para amenizar qualquer dificuldade com as autoridades, liberarmos gradualmente o hospital para uso da população.
¾    Como assim?
¾    No mês que vem poderíamos inaugurar o Hospital da Humanidade, mas somente com os andares subterrâneos ate o térreo.
¾    E os outros andares?
¾    Iriamos liberando a partir deles ficarem prontos e operacionais.
¾    Interessantes. Ganharíamos muito tempo.
¾    E nem todos os andares inferiores estariam liberados. Aprontaríamos as instalações, ocuparíamos o maquinário e os liberaríamos. Assim ele poderia começar a ser útil num prazo muito menor. Também os laboratórios e a universidade de medicina ficariam para depois da conclusão da obra. Seu parecer?
¾    Gostei. Quantos andares teremos prontos no mês que vem? E quais serão eles e suas aplicações?
¾    Os que os doutores desejarem e concordarem ser os mais urgentes. Os instrumentos e maquinas já estão reservados. Só a instalação do hospital, propriamente dita, é que esta faltando.
¾    E pessoal treinado e robôs médicos e técnicos?
¾    Os médicos, cirurgiões, patologistas, químicos, biólogos. Material humano, estão sendo hipno treinados. Falta pouco. E robôs técnicos e médicos estão em stand by. Já  foram programados. Estão aguardando entrar em ação.
¾    Incrível. Você não dorme em serviço.
¾    Eu não durmo nunca.
¾    Eu aprovo tudo o que fizeram.  
¾    Daniel.
¾    Sim, dra?
¾    Quando é sua reunião com a governadora?
¾    Amanhã. Não posso esperar. E não é só com ela. O presidente estará conosco.
¾    Ele vem aqui?
¾    Sim. Nos encontraremos aqui no Palácio Do Governo. Mamãe e papai vão comigo. Querem ir também?
¾    Podemos? Então quero. Vai querido?
¾    Sim, iremos também. As coisas estão crescendo.
¾    Vamos dormir. Estou muito cansado. Todos que estavam comigo foram direto para seus aposentos e eu também quero descansar.
¾    Ate amanhã Daniel.
¾    Ate amanhã. Dr. e dra boa noite. Gigante o Magno foi direto para a Base do Tibete.
¾    Ele já me comunicou. Esta preparando a recepção das naves de transporte e mandou verificar se as ordens de aumentar os depósitos estão sendo cumpridas.  
¾    Ele não para.
¾    Nunca.
¾    Ate amanhã Gigante. Agradeça ao Magno por mim.






















CAPITULO IV

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog