O Hospital da Humanidade cap. final 10.

Este é o fim do terceiro episodio. espero que tenham gostado.
Se alguem deseja ler o restante das Historias entre em contato comigo no meu email.
eluisbrito@hotmail.com
desde ja agradeço aqueles que acompanharam as historias de Daniel B.






Capitul X.

Na base, vai direto para seu aposento. Quer descansar antes de falar com o Gigante.
Cai em sua cama e desmaia, literalmente.
Acorda ao anoitecer com a chegada de seus pais, o dr Mateus e a dra Regiane, Mirian, Dionizio, Linda, o major Edwardo e alguns amigos.
Queriam comemorar o sucesso da inauguração do HH.
¾    Daniel vamos sair e ir a cidade. Vamos comer algo de diferente.
¾    Por quê?
¾    É que gostaríamos de comemorar o sucesso da inauguração do HH. Venha conosco.
¾    Eu ia conversar com o Gigante. Mas vamos. Depois eu vou a sala de controle.
¾    Onde iremos?
¾    Vamos a capital. Em meia hora chegamos lá.
¾    Minha esposa também irá. Vou chamá-la.
¾    Certo major Edwardo. Estaremos aguardando. Ela esta aqui na base?
¾    Não. Por acaso ela já esta lá na capital com meus filhos.
¾    Ótimo. Então vamos.
Saíram para o hangar de planadores.
Pegaram um e saíram. Os planadores já não causavam mais tanto alvoroço. O povo já estava acostumado a ver os Bombeiros de Elite com eles.
¾    Daniel. E o Deca? Mandou noticias?
¾    Sim. Esta indo tudo nos conformes. Amanhã tenho de ir a universidade de arqueologia. Vou ver se consigo que mandem os estagiários e alguns professores para o planeta Danny.
¾    Eles vão concordar com certeza. É uma boa experiência.
¾    E você quando volta lá?
¾    Em um mês. Vou levar o presidente, o coronel Mequias da aeronáutica e talvez o filho dele. Vou ver se levo a família da Mi.
¾    E ela onde esta?
¾    Nos esquecemos de chamá-la. Ligue para ela e peça que pegue um planador do hospital. Que a tragam a capital. Depois a gente descobre o restaurante.
¾    Se aceitam minha sugestão. Vamos ao Nobre. A comida é espetacular.
¾    Então esta decidido. Peçam para ela ir ao Nobre. Estaremos aguardando.
¾    Será que haverá lugar para tanta gente? O Nobre é concorridíssimo?
¾    Daremos um jeito.
Chegaram em menos de meia hora. O “transito” estava livre.
Localizaram o restaurante e pousaram no estacionamento. Era um vasto estacionamento para um restaurante de luxo acostumado a ter muitos clientes todos os dias.
Algumas das pessoas que estavam na inauguração estavam lá também. Alguns políticos e alguns representantes de nações estrangeiras foram levados para o melhor restaurante da cidade.
Estava literalmente lotado.
Daniel e sua equipe são recebidos á porta. Pedem uma mesa grande.
¾    Infelizmente, senhor, o restaurante esta cheio. Não há mesa vaga.
Alguns clientes influentes ouvem o recepcionista e interferem.
¾    Chame o dono que falo com ele. O senhor não sabe quem são estas pessoas?
¾    Desculpe-me, dr. mas não. Não sei.
¾    Estes são, o dono do novo hospital. O HH inaugurado hoje. Os doutores administradores do mesmo. O major líder dos Bombeiros de Elite. Se os puser para fora saio junto com eles.
Outros clientes conhecidos também interferem. Políticos influentes. Agora Daniel não era mais apenas um freguês qualquer. Era uma celebridade.
¾    Senhor me perdoe a falta de tino. Estava desinformado. Como trabalho a noite toda. Durmo o dia todo. Darei um jeito de por mais mesas.
¾    Meu amigo. Eu não queria transtornar e se realmente estiver cheio, vou a outro lugar.
¾    Se fizerem isto eu perco meu emprego. Meu chefe, o dono, é fã do trabalho de vocês. Os Bombeiros de Elite salvaram a família dele de um incêndio sem ferimentos.
¾    Que bom. Então aguardaremos.
Muitos presentes se levantaram e vieram cumprimentar Daniel e sua equipe.
¾    Parabéns pela inauguração e pela excelência do trabalho de vocês.
E outros.
¾    Também quero me apresentar, sou o senador Martins. Fico honrado em ter podido assistir a este marco na historia de nosso país e no mundo. Parabéns. Quando tiver oportunidade de vaga, eu gostaria de ir a este novo planeta conhece-lo. Sou um homem influente, posso ajudar com a divulgação dos trabalhos.
¾    Eu agradeço senador Martins. As portas estão abertas. Em um mês irei ate lá. Pode ir conosco se quiser. Agende com a Linda, por favor. O presidente também estará lá.
¾    Ótimo. Somos bons amigos.  
¾    Amigos, esta noite estamos aqui para celebrar uma grande vitória. Mas ela apenas assinala as grandes coisas que estão por vir.
¾    Daniel, estamos contigo para o que der e vier. Se for para conquistar a galáxia toda. Conte conosco.
¾    Agora, meus amigos, precisamos nos organizar para irmos em apoio ao Déca. Estarei lá em um mês. Mas antes disto preciso mandar reforços para ele e os que ficaram com ele.
¾    Façamos uma escala para que cada um de nós, fora os doutores, passe uma semana lá com ele.
¾    Concordo. Quem quer ir primeiro?
¾    Acredito que os B.E. podem ficar uma semana sem mim. Então eu gostaria de ir. Eles já estão bem crescidinhos.
¾    Esta certo, major. Se a Universidade de Arqueologia liberar alguns alunos e professores. Irão contigo.
¾    Obrigado. Gostaria de levar minha família. É bom eles começarem a entender as novas fronteiras.
¾    Pode levar. Depois decidiremos a sequencia.
¾    Sim, agora, meu filho. É comemorar. A Mirian chegou.
Mirian se assenta. E fazem seus pedidos.
Muitos presentes vieram tirar uma self com Daniel e seu grupo.
Agora já havia corrido que eles estavam no restaurante, muitos vieram vê-los.
O dono do restaurante vem ver o Major Edwardo e agradecer pessoalmente por este ter liderado o grupo que resgatou sua família.
Alguém sugere uma salva de palmas ao grupo.
¾    Daniel, quando for colonizar o novo planeta, estou na fila.
Gritou um jovem que Daniel reconheceu imediatamente.
¾    Jonny. Meu amigo. Sente-se aqui conosco. Desde a escola que não te vemos.
¾    Eu estava na Inglaterra. Voltei assim que soube que era você a inaugurar o HH. Agora colonizar um planeta. To dentro. Conte comigo e minha família. Já casei e estamos esperando um bebe. Será o primeiro a nascer neste planeta...
¾    Seja bem vindo...
Assim mais um amigo de Daniel se junta á equipe. E agora...


No próximo numero acompanharemos o desempenho de Déca.
O primeiro casal a ir morar oficialmente no planeta Danny.
“Começa a colonização”.

Comentários