Hospital da Humanidade capitulo 8 A


Obs. como esta capitulo é muito grande eu o divido em a, b, c. para nao se tornar cansativa tua leitura diaria.








CAPITULO VIII

Todos se reuniram na sala do refeitório. Estavam famintos.
¾    Gostaria de agradecer a dedicação e esforço que estão desprendendo. Sem vocês eu não teria dado nem um dos passos que já dei. Juntos, com meus pais e mais alguns amigos já adquiridos, conquistamos grandes coisas. Obrigado a todos vocês.
¾    Danny. Nós é que temos que agradecer por ter nos escolhido para andar ao seu lado.
¾    Obrigado Mi. Mas a vida não para. Temos que tomar decisões difíceis todos os dias.
¾    Esta acontecendo algo que não sabemos, Danny?
¾    Não, Deca. Mas vai acontecer e logo. E agora que você encontrou um planeta com condições de vida. As coisas podem começar a correr mais depressa ainda.
¾    Como assim, Danny?
¾    Acompanhem os fatos. O hospital da Humanidade esta as portas de inaugurar. Os Bombeiros de Elite estão indo a todo vapor. Papai encontrou uma fazenda imensa onde podemos instalar a Siderúrgica.  
¾    Onde fica?
¾    No sul do Estado. Queria que fosse longe para desviar os focos de atenção da Base mais importante que temos.
¾    Qual o tamanho da fazenda?
¾    Cerca de mais de 10.000 alqueires. Eu não entendo bem deste tipo de medidas, mas é mais ou menos 250.000 Km2. Ou 25.000 hectares. Ou 60.000 acres.
¾    De km2 eu entendo melhor. As outras medidas nem imagino.  Mas parece ser grande pacas.
¾    É verdade Deca. Vai dar para fazer um trabalho legal nela. E futuramente podemos comprar outras e construir o estaleiro e um campo de pouso para as naves que terão de pousar nelas para suprir a Siderúrgica.
¾    Para o que usavam a fazenda antes?
¾    Era pecuária. A fazenda é quase toda coberta de pasto. Onde houver matas vou tentar preservar.
¾    Era esta mesmo minha preocupação, Danny. Destruir as matas naturais que existissem nela. Mas você já pensou em tudo.
¾    Que mais Danny?
¾    O Gigante criou um site para famílias se candidatarem a serem treinadas para trabalhar conosco.
¾    Aberto assim ao publico livremente? Estranho.
¾    Não é bem assim. Um dos requisitos é que alguém da família já esteja exercendo carreira militar, engenharia de qualquer área, medicina, tecnologia, coisas neste nível. O motivo é escolher famílias com pessoas com facilidade de aprender, motivadas e que entendam o que esta sendo pedido. A família que for para uma base, praticamente vai viver nela. Poderá ir onde quiser, é claro, mas a base será sua morada. Nela seus filhos crescerão e estudarão. Dali sairá a guarnição das bases espaciais.
¾    Legal. Mas será sempre assim?
¾    Não, Linda. Logo mais, as pessoas poderão se inscrever para estudar em nossas faculdades e dali sairão os futuros profissionais de que necessitaremos. A Base Sandra por exemplo, será a maior universidade do mundo. Dali saíra a elite da humanidade.
¾    Vou morar lá então. Kkkk.
¾    Não brinque, Déca. As coisas são serias. Mas, ate eu quero morar lá e criar meus filhos nela.
¾    Filhos? Vamos ter casório?
Mirian enrubesce. Mas ...
¾    Desejamos nos casar, sim. Mas no tempo certo, isto pode esperar um pouco, temos muita coisa que exige nossa atenção agora. Mas, em breve,...
¾    Voltemos nossa atenção a outro problema. Quero ir conhecer este planeta que o Deca encontrou. Quem quer ir comigo?
Todos se ofereceram.
Uma pessoa entra no refeitório.
Margareth. Robozinha da Mirian.
¾    Margareth. Que saudades, pequenina. 
¾    Cheguei a instantes. Pediu que eu viesse?
¾    Sim, fui eu quem solicitei ao Coordenador pedir sua vinda. Sente-se e espere. Esta aqui é a repórter Linda, ela queria te conhecer.
¾    É um prazer conhece-la. Senhora Linda.
¾    O prazer é meu, Margareth, me chame de Linda. Para dizer a verdade, linda é você.
¾    Não, eu sou a Margareth.
¾    Não é isto que quis dizer. Mas deixe para lá.
¾    Sente-se Margareth. E espere a reunião acabar.
Marcaram a viagem para o dia seguinte. A repórter Linda ficou apreensiva. Não estava acostumada a decisões inesperadas e tão rápidas em sua vida. Mas decidiu continuar com o grupo e ir ate o planeta. Afinal, iria pisar em um planeta que quase nenhum ser humano conhecia. Quem sabe um dia a população da Terra teria de fugir para um lugar destes. Afinal o homem esta destruindo tudo.
Daniel encerrou a reunião e pediu que todos fossem dormir. Afinal precisariam estar descansados no dia seguinte.
Foi ate a sala de controle. Deca, Mirian e Linda o acompanharam. Os robôs também. Somente o Major Reginaldo acatou suas ordens e foi descansar. Todos estavam entusiasmados demais para dormir.
¾    Coordenador. Já verificou se o planeta que o Deca descobriu era conhecido?
¾    Já verifiquei. A resposta é não. Os criadores nunca estiveram neste setor do espaço. Não tiveram tempo hábil ou curiosidade para isto. Mas não se espante com a descoberta de novos planetas com as condições de vida necessárias para sua espécie. Temos alguns catalogados. Quando solicitar lhe darei a lista com localização, vantagens, perigos, e todas as informações uteis que foram possíveis adquirir na época. Porem, nestes milênios, muita coisa poderá ter mudado. Esteja sempre preparado.
¾    Entre em contato com o Gigante. Quero que ele peça ao Major Edwardo que venha ate aqui. Retardarei minha saída ate a chegada dele. Vou leva-lo comigo. Me envie também os dr. Mateus e a  dra. Regiane e o dr. Maciel cirurgião. Nunca se sabe das emergências. Avise-os que iremos fazer uma viagem a outro planeta.
¾    Assim será feito. Mais alguma coisa?
¾    Não. Obrigado.
¾    O Coletor, foi avisado. Ele diz que quer falar-lhe.
¾    Complete a ligação.
Uma tela se abre. 
¾    Ola Gigante, quer falar comigo?
¾    Sim. Qual a necessidade das pessoas que solicitou? Não o estou restringindo, é apenas para saber.
¾    Eu irei ate um planeta que o Deca descobriu. Vou levar um militar experiente e médicos comigo.
¾    Correta atitude. Tenho aqui comigo algumas pessoas já bem treinadas. Eram engenheiro florestal, geólogos, químicos, militares da aeronáutica e marinha. Tenho certeza que seria de grande utilidade leva-los numa campanha destas para que suas mentes comecem a se abrir para algo maior. Para que entendam o tudo que será necessário para que trabalhem conosco. Posso envia-los junto com os que já solicitou?
¾    Claro. Serão bem vindos e uteis aqui. Logo serão eles a ocupar posições que estão em aberto.
¾    Amanhã cedo estarão ai contigo. Tem robôs de combate para lhes acompanhar?
¾    Sim. Levarei robôs de combate, técnicos, o que puder para saber o máximo deste planeta.
¾    Qual o nome do planeta? E Sistema?
¾    Bem, o Déca. O batizou como Sistema Danny e o planeta também é Danny. Algum problema?
¾    Não. Envie-me os dados de coordenadas, e quando tiver, as características do planeta e também dos outros do sistema. Será útil.
¾    O coordenador daqui já tem alguns dados, os requisite.
¾    Será feito. Já estou recebendo. É uma gigante azul. O planeta é o quinto do sistema. Gravidade 1.2 g. quando tiverem mais dados enviem. Deixe uma nave com alguns robôs técnicos no sistema. Mande coletar informações de todos os planetas. Se você quer garimpar no espaço, este é um bom começo. Pense nisto.
¾    Ótima ideia. Deixarei sim. Mas mandarei o coordenador de Plutão gerenciar este empreendimento. Ele será mais capacitado a montar uma infla estrutura de mineração se for útil para nós.
¾    Correto. Seus pais pediram para que entre em contato. Eu já avisei o pessoal que irão viajar. Estão todos de acordo.
¾    Rápido você, hein. E o hospital?
¾    Estará sendo inaugurado em uma semana. O túnel já esta aberto. Os andares inferiores já estão totalmente equipados, energizados, sistema de ar instalados. Elevadores de carga e sociais prontos. Mais de 100 repórteres já perderam a  credencial para entrar na área do hospital. Tornaram-se inconvenientes e ousados. Mas os robôs os puseram para fora sem violência. Foram acompanhados por médicos que estavam na área. Os médicos estão ansiosos para dar inicio nas atividades.
¾    Mais alguma novidade?
¾    Sim. O presidente e alguns governadores solicitaram uma reunião. Seus pais já estão acertando tudo. A única dificuldade foi encontrar um tempo livre com você. Quando será? Tem uma previsão?
¾    Assim que voltar do planeta Danny estarei livre. Marque a reunião para daqui a uma semana, antes da inauguração. Avise meus pais. Diga-lhes que mandei um beijo para eles. E depois eu ligo diretamente para eles.
¾    A mãe da dona Mirian pediu para que ela entre em contato urgente.
¾    Por que não disse antes? Ela vai ligar agora mesmo.
Mirian vai para a sala de radio e entra em contato com sua mãe.
¾     Mãe, o que houve?
¾    Oh, minha filha. Como é bom falar com você. Você esta bem?
¾    Eu estou mamãe. E a senhora? O papai? Como estão?
¾    Eu estou bem. Papai, não. Ele esta muito doente.
¾    O que ele tem?
¾    Câncer, minha filha. Ele descobriu que esta com câncer. Esta muito abatido. Ele não sabia, por isso demorou a procurar ajuda. Agora já esta em estado avançado. Mas os médicos já estão tratando dele. Mas o tratamento dele é tão caro, minha filha. Filha, estou tendo de mexer naquele dinheiro que você me enviou. Tudo bem?
¾    Claro, mamãe. Este dinheiro é para vocês mesmo. Era para estarem gastando com vocês dois. Não meça despesas com o papai. Pode gastar o que for preciso.
¾    Esta bem. Me disseram que seu namorado esta abrindo um hospital. É verdade?
¾    Sim, mamãe. Será o maior do mundo. E pessoas como o papai terão tratamento gratuito. Não terão mais que se incomodar com despesas.
¾    Que maravilha, minha filha. Venha nos visitar. E traga o Daniel.
¾    Farei isto, mamãe. Mas estou viajando com ele no momento. Mas pedirei aos pais dele que lhe façam uma visita e tomem todas as providencias necessárias. Mandarei por uma enfermeira robô ai para cuidar de vocês.
¾    Não é necessário minha filha. A visita deles é o suficiente. Que venham. E você quando puder venha também.
¾    Irei mamãe. Cuide do papai. Falarei com o Danny, quando o hospital estiver pronto, o papai será o primeiro a ser atendido, prometo.
¾    Espero que de tempo. Ele ta tão fraquinho.
¾    Dará. Mamãe. É questão de dias e estará aberto o hospital.
¾    Dias. Eu nem sabia. Que bom. Você estará aqui?
¾    Sem duvida.
¾    Então, boa noite filha. Papai esta dormindo.
¾    Boa noite mamãe. Tua benção.  
¾    Que Deus te abençoe.
Desligaram. E Mirian chorando se retira. Sua robozinha amiga, Margareth, a acompanha. Ouviu tudo calada. E agora consola a amiga.
¾    Mirian, ele vai ser tratado no Hospital da Humanidade e ficará bom. Acredite.
¾    Espero que sim, Margareth. Espero que sim.
Procurou Daniel.
¾    Danny, papai esta doente. Com câncer.
¾    O Gigante disse que os andares inferiores do Hospital da Humanidade estão prontos. Vou pedir que ele leve seu pai para lá e cuide dele.
¾    Já? Mas?
¾    Não se preocupe. Os médicos já estão todos a par de seus afazeres. Os robôs médicos e enfermeiros já estão todos lá. Sistemas operacionais já estão ativos.
¾    Eu não sabia que estava tudo tão adiantado.
¾    Descanse. Seu pai ficará bem. E terá um hospital inteiro só para ele. Que privilegio.
¾    Seu bobo. Não brinque.
Daniel mandou o coordenador chamar novamente o Gigante.
¾    Sim, Daniel.
¾    Amigo, o pai da Mi esta com câncer, e esta mal. Pode leva-lo para o nosso hospital e tratar dele lá?
¾    Posso. Amanhã um planador ira a casa da Mirian e trará o pai dela para o hospital. Assim ele ficará mais bem cuidado e os médicos terão mais o que fazer. Já estão prontos para trabalhar. Até divulgarei que um paciente já esta internado em tratamento. Será uma sensação.
¾    Faça como quiser, mas trate dele.
¾    Obrigada, Gigante. Você é um amor. Te dou um beijo quando chegar ai.
¾    É uma honra tratar de seu pai, dona Mirian.
¾    Gigante, me chame só de Mirian. Por favor.
¾    Assim será.
¾    Daniel. Tem muitas coisas que exigem sua presença aqui na base. Quando puder passe uma semana aqui comigo. É necessário.
¾    Farei isto, com certeza. Agora vou descansar, amanhã vou conhecer um planeta que talvez venha a ser muito importante para a raça humana.
¾    E será com certeza. Até a volta.
Daniel foi descansar. O dia seguinte prometia.
Na manhã seguinte Dionizio acordou Daniel.
Daniel cresceu, mas acordar... ainda era muito difícil para ele.
Tomou um banho demorado e foi para a sala de controle.
Encontrou quase todos a sua espera.
¾    Danny. O major Edwardo já anunciou sua chegada a nave. Atrás dele vem uma leva de cinquenta pessoas. Você sabia disto?
¾    Sim, Déca. Eu sabia. São pessoal novo que foi treinado e o Gigante esta mandando para vermos como se comportam diante das situações.
¾    Que bom, Danny. É bom termos reforço. O Deca e o major Reginaldo estão precisando de gente para dar apoio em suas incursões.
¾    Déca. Assim que chegarmos ao planeta Danny você assume a coordenação do pessoal. Coloque o Reginaldo sobre as equipes. Mande robôs de combate acompanhando os planadores.
¾    Para que tudo isto? Estive lá e é tudo tranquilo.
¾    Dois motivos. Primeiro. Vai ver como o Reginaldo se sai coordenando os grupos. Segundo. Esses grupos irão vasculhar tudo, terra e mar. Levarão robôs técnicos e analisarão o solo, a agua e o que mais for possível.
¾    Entendi. Que mais?
¾    A pedido do Gigante, iremos deixar uma nave de pesquisas no sistema.
¾    Motivo?
¾    Iremos catalogar os planetas, recursos e o que mais  possa ser útil para nós no futuro.
¾    Esta com intenções de povoar este sistema?
¾    Ainda não. É só medidas de precaução. Se precisarmos de recursos, já sabemos de onde retirar. Deste sistema.
¾    Do novo planeta? Vamos estraga-lo.
¾    Não. Retiraremos dos outros planetas. Ele servirá de Base para isto. Se não oferecer nenhum tipo de perigo. Ate você pode morar nele.
¾    Eu? Seria interessante. Um planeta só meu. Kkkkkk.
¾    Mas tem muita gente na Terra que daria a vida por uma oportunidade destas. E vão querer vir.
A porta se abre e o major Edwardo entra com cinco pessoas desconhecidas.
¾    Bom dia amigos. Estou atrasado?
¾    Bom dia Edwardo. Não esta. Estávamos esperando por vocês. E os outros?
¾    Estão vindo. O dr. Mateus trará uma parte. A esposa, outra. E o dr. Maciel, também. Já estiveram aqui e sabem o caminho. Pedi que fiquem aguardando a chegada do restante do grupo na sala de teletransporte.
¾    Fez bem. É a primeira vez que a maioria deles vem ate aqui.      
¾    Daniel, qual é essa emergência que te fez pedir para que eu estivesse aqui com tanta urgência?
¾    É algo de muito importante, espere a chegada dos outros que lhe falo.
A porta de entrada se abre e entra o dr. Mateus, a esposa e o dr. Maciel.
¾    Bom dia a todos.
¾    Sejam bem vindos, drs. E o grupo?
¾    Os deixamos na sala do refeitório. Muitos ainda não haviam tomado seu café da manhã e também não caberia todos aqui.
¾    Excelente. Vamos todos para uma nave. Viajaremos na maior nave que esta ancorada nesta Estação, ela tem 300 metros de diâmetro e tem a bordo tudo que precisamos para o empreendimento que temos em vista. Todos para o hangar.
¾    No hangar? Uma nave de trezentos metros esta no hangar? Pensei que esta estação só possuísse naves de apoio.
¾    Cada estação tem muitos tipos de naves. Estas podem atravessar a Galáxia. Mas logo mais trarei da Base de Plutão uma nave de dimensões muito maiores. Hoje é só para pesquisas. Vamos.
Todos se reuniram na Master 1. Dentro em breve estariam surfando nas ondas da galáxia a fora.
As maquinas já estavam aquecidas. O coordenador mandara abastecer a nave para um período de 1 mês no espaço. Sabia que nunca se pode menosprezar o acaso. E surpresas estavam sempre a espreita.
¾    Deca liberado para partir.
¾    Daniel, vai nos dizer algo sobre esta emergência?
¾    Sim, doutores. O Deca descobriu um planeta com os recursos naturais básicos exigidos para sustentação de vidas humanas.
¾    Inclusive agua?
¾    Sim. Estamos indo a este planeta para fazermos uma varredura completa e trazer os dados ao Gigante.
¾    Será uma sensação na Terra quando isto for divulgado.
¾    Poderá resolver todos os problemas de habitação que o povo esta sofrendo. E também podemos desenvolver colônias agrícolas, pecuária. Não haverá limites para o aproveitamento deste mundo. Fará maravilhas para nossa gente.
¾    Sim. E pretendo usar o sistema para coleta de minerais e qualquer outra riqueza que ele nos ofereça.
¾    Assim poderemos investir mais ainda em projetos para o nosso povo. Daniel, a raça humana esta a beira de um desenvolvimento jamais imaginado.
¾    Mi. Verifique com a Linda se ela não necessita de nada. Ela não veio preparada para ficar mais de um dia.
¾    Vou lá ver Danny.
¾    Sim, Daniel. A repórter? Conversaram?
¾    Conversamos e ela aceitou se unir ao nosso pessoal.
¾    Ótimo, será de imensa valia. Que achou dela?
¾    O Déca. Achou linda. Eu achei que é muito decidida e inteligente.
¾    Também achamos. O Mateus e eu faremos bom uso dos talentos dela.
¾    Pode ser que além de representa-los, ela represente também a outras equipes de nosso pessoal. Veremos.
¾    Major Edwardo. No planeta estaremos colocando o Reginaldo a frente das equipes. Precisamos ver como se sai como líder. Eu o promovi também a major. Estará a frente das equipes que vierem a ocupar as Estações Espaciais. Tudo bem?
¾    Claro Daniel. Você é quem manda. Gosto muito do Reginaldo e sei que se sairá bem. E logo teremos tantas equipes que faltará liderança. É bom já irmos montando as hierarquias. E o Déca? Ele ocupou alguma patente especial?
¾    Sim. Será meu marechal. Ele estará acima de todos que vierem a sair do planeta Terra. Pilotos, mecânicos, médicos, ... ocupou lugar em uma Estação Espacial. Esta sob o comando do Déca.
¾    Certo.  
¾    Daniel. Não quer ir conhecer o pessoal que chegou?
¾    Ainda não. Ao chegar ao planeta Danny falaremos com nossos amigos.
¾    Eles foram bem treinados na Base da Montanha. O Gigante os aprovou.
Seguiram em voo direto para o sistema Danny. Como estavam fora do sistema solar puderam entrar no hiperespaço imediatamente. Em questão de horas estavam no novo sistema.
Todos os que ainda não tinham tido o privilegio de adentrar uma nave espacial estavam maravilhados.
Linda, para quem tudo era novidade, estava fascinada.
¾    Daniel, estaremos no sistema em minutos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog